EIRA   Notícias       Agenda       Artistas Associados       Festival        Teatro da Voz       Sobre a EIRA       1993-2013        Contactos      
   pt  |  eng 
AT ONCE

um solo de DEBORAH HAY adaptado por MARIANA TENGNER BARROS




EM CIRCULAÇÃO » AT ONCE
 



 
A singularidade deste processo reside no facto de não haver “ensaios”. Deborah Hay propõe a práctica diária da performance do solo, 5 dias por semana, por um período mínimo de três meses antes da primeira apresentação pública. Sugere que não se ensaie parte do mesmo, ou se filme, ou se tenha pessoas para dar feedback durante o tempo do processo de adaptação. É através da práctica da performance que se deve entender o cerne do trabalho, como o contextualizar, moldar, e não por aquilo que aparenta do exterior. Substituí o registo da câmara de filmar por escrita espontânea, imediatamente a seguir a cada práctica. Tornou-se numa espécie de “diário de bordo” no qual reflicto sobre o que percepciono enquanto practico a performance do solo. Durante a execução do mesmo, não me dou tempo para julgar, para pensar.
At Once é sobre estar-se pronta, não preparada, sem hesitar ou duvidar. Trata-se de quebrar velhos hábitos, preconceitos, abandonar a imagem que construí de mim própria enquanto performer. Uma lição não-linear. Sentido, sem um significado claro. Clareza na não-linearidade, como resultado do que vejo. Perceber a dança como uma maneira de ver, ou ver a dança como uma forma de perceber (do lado do intérprete, pelo menos).

Mariana Tengner Barros


SOBRE THE DEBORAH HAY SOLO PERFORMANCE COMMISSIONING PROJECT (SPCP)

Participei no The Deborah Hay Solo Performance Commissioning Project (SPCP) em Agosto de 2009 em Findhorn, Escócia. Este projecto anual reúne cerca de 20 coreógrafos e performers um pouco de toda a parte do mundo, durante 11 dias, em residência com a Deborah Hay (DH) num intenso período de investigação e pesquisa. Todos os participantes aprendem o mesmo solo. A maneira como este é transmitido é única, visto que DH simplesmente nos dá um guião escrito, como se de um filme se tratasse. Todos juntos, lêmos o mesmo e DH vai-nos informando acerca das suas intenções coreográficas para cada parte, lançando questões acerca das mesmas. Interessa-lhe oferecer-nos variados “problemas”, interrogações que devemos ter presentes durante a execução do solo, como ferramentas de combate a velhos hábitos criativos que nos permitem libertarmo-nos de auto-censura e pre-concepções, mantendo a atenção na relação que temos enquanto indivíduos com o que nos rodeia. Para DH, a percepção é a dança. Um estado de alerta, de total consciência do presente, a capacidade de largar os padrões de comportamento que fomos construíndo ao longo dos anos, acções para alcançar uma “transcendência auto-regulada”, actos de “tremenda perda” (como DH menciona regularmente). Esta raramente oferece soluções para a coreografia, preferindo transmitir os seus conceitos através de directrizes que cada performer traduz e converte para movimento, individualmente e através do seu estilo particular. Como parte do processo o performer pesquisa o movimento numa prática em exercícios de “quase-meditação” aplicados durante a coreografia. Na segunda parte da residência cada performer tem “coaching” individual com a coreógrafa, relativamente à sua performance do material coreográfico, estando o resto do grupo presente, a observar. Finalmente, cada solo é adaptado por cada um dos performers durante um período mínimo de três meses posterior à residência. Durante este período, cada participante aborda o solo, apropriando-se do material à sua maneira, usando as suas características e interesses pessoais, artísticos, estéticos, etc, aplicando toda a informação recebida durante a residência/estágio e organizando os materiais para finalmente apresentar ao público a sua versão do solo.

Mariana Tengner Barros 


 FICHA ARTÍSTICA E TÉCNICA

Coreografia: DEBORAH HAY 
Adaptação: MARIANA TENGNER BARROS 
Textos: MARIANA TENGNER BARROS 
Video/desenhos: NUNO FERREIRA 
Sonoplastia: MARIANA TENGNER BARROS 
Desenho de Luz:
 TIAGO CADETE 
Figurinos: MARIANA TENGNER BARROS


Produção: EIRA
Projecto financiado pela FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN - APOIO À DANÇA 

A EIRA é uma estrutura apoiada pelo GOVERNO DE PORTUGAL/ SECRETARIA DE ESTADO DA CULTURA - DIRECÇÃO GERAL DAS ARTES


CALENDÁRIO 

Consulte aqui a listagem de datas de apresentação anteriores. Se deseja saber quais são as futuras datas de apresentação deste espectáculo, por favor consulte o nosso calendário.
 


ÁREA PROFISSIONAL 

Se é programador de um teatro ou festival, poderá visualizar aqui o vídeo integral deste projecto. Para obter a password, entre em contacto com Hugo Barros - EIRA. No seu contacto poderá ainda solicitar o envio de fotografias em alta resolução (jpg 300dpi), riders técnicos, biografias e logotipos. Todas as fotografias têm direitos de autor. É absolutamente obrigatório fazer referência ao autor em todos os suportes de divulgação do espectáculo. E-mail:
admin@eira.pt / Tel : +351 21 353 09 31. 

Eira © 2013  |  Travessa de São Vicente, 11, 1100-575 Lisboa - Portugal  |  T: + 351 21 353 09 31  eira@eira.pt
 
webdesign: ph-studio